Restituição do imposto de renda: Como saber se você está na lista - Ideal Finanças
 

Restituição do imposto de renda: Como saber se você está na lista

Tire todas as dúvidas sobre como funciona a restituição do imposto de Renda e quando vai sair o último lote.

Saiba como funciona o Reembolso do Imposto de Renda 2023

A consulta para a quinta e última parcela da Restituição do Imposto de Renda foi publicada na sexta-feira (23) deste mês e será paga conforme as datas de entrega das declarações. Em 30 de setembro, o crédito bancário foi emitido para 1.220.501 contribuintes, incluindo prioritários e não prioritários, no valor de 1,9 bilhão de reais.

Com esta última parcela, a Receita Federal encerrará todos os créditos de 2023 caso não houvesse conflitos. De todos os pedidos recebidos, 1.032.279 foram relatados. Este número corresponde a 2,7% de todos os documentos apresentados.

A consulta também foi divulgada para os contribuintes que estavam bem com a rede, mas que depois acertaram suas contas com o leão. O processo de restituição do imposto de renda tem levantado muitas dúvidas e questionamentos sobre seu funcionamento.

Por isso preparamos este artigo para você. Veja se você é um dos contemplados e saiba como funciona a restituição do Imposto de Renda.

Veja também, Imposto de renda: como saber se preciso declarar?

O que é a Restituição do imposto de Renda?

A restituição do imposto de renda é a restituição do valor excedente na declaração de imposto. Por exemplo, despesas com saúde, educação e dependentes reduzem o valor repassado ao estado. Como o imposto de renda é deduzido diretamente do salário da maioria dos contribuintes, o valor pago em decorrência das deduções é inferior ao valor retido na fonte.

Portanto, restituição do imposto de renda é o nome do processo pelo qual a Receita Federal restitui os valores pagos a maioria na arrecadação de impostos. O edital é enviado anualmente e ajuda os fiscais a conhecerem melhor seus ativos para facilitar os processos de auditoria e cumprimento fiscal do governo federal.

Fontes pagadoras como empresas, empresários e o setor público não sabem quanto foi gasto em seus projetos, então, para facilitar a cobrança, as organizações retêm o valor total do imposto sem deduções e depois informam ao fisco federal. .

A transferência é feita mediante o pagamento de DARF (Documento de Arrecadação da Receita Federal) contendo as informações do contribuinte. O valor arrecadado também é registrado como se fosse pago pela pessoa física (CPF) e não pela pessoa jurídica (CNPJ).

No final do ano ou no final do período de 12 meses, os pagamentos são combinados e os valores dedutíveis são aplicados. Se os valores retidos excederem os valores das deduções, o contribuinte poderá receber a restituição do valor excedente.

Calendário

Os pagamentos são feitos de acordo com a data da declaração do Imposto de Renda. O primeiro lote saiu em 31 de maio, para aqueles que tem preferência no pagamento, e também para quem contribuiu no inicio do prazo de entrega, no mês de março.

O Segundo lote foi pago no mês de junho para quem enviou a declaração do Imposto de Renda até o prazo do dia 18 de março. O terceiro lote saiu no dia 29 de julho. E o quarto lote foi pago em 31 de agosto.

Confira o calendário da Restituição do IR desse ano:

1º lote: 31 de maio (já pago)
2º lote: 30 de junho (já pago)
3º lote: 29 de julho (já pago)
4º lote: 31 de agosto (já pago)
5º lote: 30 de setembro (consulta foi liberada em 23 de setembro)

Como saber se você vai receber a Restituição?

Para saber se você vai receber o pagamento no último lote, primeiro precisa acessar o site da receita federa online e informar os seus dados pessoais como CPF, e a informação de nascimento.

Consulta restituição
Consulta da Restituição do Imposto de renda

A página contém orientações como a consulta e, além disso, a receita federal disponibiliza para o aplicativo e tablets para melhorar a experiência do usuário e agilizar o processo.

Canais para consultar a situação da Restituição:

Web :  Consultar restituição IRPF

Para consultar informações mais detalhadas

Web :  Meu Imposto de Renda (Portal e-CAC)

Você será redirecionado para o site oficial
Você será redirecionado para o site oficial

TEMPO DE DURAÇÃO DA ETAPA:

O atendimento é realizado imediatamente após o inicio do processo.

De que forma é feito o pagamento?

O pagamento é depositado direto na conta bancária que foi informada na declaração de Imposto de Renda, podendo ser conta corrente ou poupança. O Pix também passou a ser aceito nesse ano, basta informar a chave Pix.

Se a conta informada foi desativada, você pode resgatar em até um ano no Banco do Brasil. No caso, poderá reagendar o crédito pelo portal BB. O agendamento será realizado no dia útil após o agendamento.

Como é calculado o valor da restituição do Imposto de renda?

Primeiro encontra-se a base de calculo do imposto de renda, somando todos os rendimentos tributáveis e subtraindo-os pelas despesas dedutíveis. Depois, aplica-se a alíquota progressista. Então o valor encontrado será subtraído do imposto que foi retido ao longo do ano.

O que fazer se o seu nome não estiver na lista de Restituição ?

Caso o seu nome não esteja na lista de Restituição, você caiu na malha fina. Nesse caso, é necessário entrar no Centro Virtual de Atendimento da Receita federal, e verificar se há alguma pendência. Em seguida, deverá enviar uma declaração retificadora, e então esperar para sair os próximos lotes residuais da Restituição do imposto de Renda.

O que é malha fina, ou malha fiscal?

São as pendências na declaração do imposto de renda. Por isso, é importante ler atentamente as orientações presentes na intimação e apresentar todos os documentos que foram solicitados. Lembre-se de que precisa enviar todos os documentos necessários, e não só aqueles que forem relativos a pendência.

Motivos que mais fazem cair na malha fina:

  • Omissão de rendimentos de titulares e dependentes declarados;
  • Dedução da base de cálculo;
  • Divergências no valor de IRRF entre o que foi declarado pela fonte pagadora e o que foi declarado pela pessoa física;
  • Deduções do imposto devido;
  • Recebimento de rendimentos acumulados;
  • Divergência de informações sobre o pagamento de carnê-leão e/ou imposto complementar.

leia também o artigo que escrevemos sobre como declarar o Imposto de Renda para tirar mais dúvidas sobre o tema.

Uma jovem de 26 anos que estuda psicologia. Além disso, tem uma curiosidade enorme pelas finanças pessoais, e dedica tempo para aprender sobre o assunto. Escreve artigos para vários sites do grupo Sed, compartilhando suas descobertas e aprendizados com os leitores.

Artigos Relacionados

Saiba como ganhar coisas grátis com o cupom da shopee

Com a crescente popularidade das compras online, o uso de cupons de desconto tornou-se uma estratégia eficaz para economizar dinheiro. Entre a variedade de plataformas de e-commerce, a Shopee se destaca com suas ofertas ...

Você continuará no nosso site

Como vender como afiliado na Shopee e ganhar comissões

A Shopee se trata de uma plataforma de e-commerce que oferece uma oportunidade única para afiliados lucrarem com as vendas de produtos. Como afiliado, você não precisa ter um estoque de produtos nem lidar ...

Você continuará no nosso site

Compra de carro barato no leilão do Detran.

Encontrar um bom carro barato pode ser difícil e frustrante em tempos difíceis. No entanto, você não precisa desistir de ter o seu veículo dos sonhos, pois há muitas formas de encontrá-lo com preços ...

Você continuará no nosso site