FIAGRO: Fundo de Investimento do Agronegócio

A FIAGRO em resumo, é um fundo de investimento que foi criado em março de 2021. Ele foi criado com o proposito de facilitar o acesso de pessoas físicas ou mesmo jurídicas aos investimentos do agronegócio. Não é segredo que a agricultura corresponde a um dos maiores setores da nossa economia.

E então para tornar este setor ainda mais atrativo para os investidores criou-se o Fiagro. E por este ser um novo fundo de investimento, nós do Ideal finanças decidimos criar este artigo para você leitor diversificar anda mais sua carteira. Confira!

Afinal, o que é a Fiagro?

A Fiagro é uma sigla usada para Fundo de Investimento para o setor Agropecuário. Este fundo foi criado através da lei nº 14.130 divulgada em 30 de março de 2021. Em outras palavras, se trata de um fundo imobiliário do agronegócio. E seu propósito se resume em tornar mais fácil o acesso da agropecuária a captação de recursos financeiros.

A captação dos recursos é feita na maior parte por investidores institucionais. Desse modo, é possivel ser voltado a aplicações líquidas neste setor (agronegócio). Como também em veículos  de investimentos de Private equity em sociedades limitadas. Uma informação interessante é que o fiagro teve inspiração nos Fundos de Investimentos Imobiliário, isso aconteceu para aprimorar e torna-lo mais atrativo para os investidores.

Fiagro: fundo de investimento do agronegócio - fiagro caracteristicas
Fonte: web

E como funciona o Fundo de investimento Agropecuário

Sem dúvida os recurso captados no Fiagro é usado para investir em imóveis e também nas atividades de produção do setor agroindustrial. Da mesma forma, este investimento é feito em títulos de créditos ou valores mobiliários. Desde que emitidos por pessoas físicas ou jurídicas que compõem a cadeia produtiva agroindustrial.

Além disso, outro meio é investir em direitos creditórios do agronegócio, ou títulos de securitização com lastro em direitos creditórios. E por fim é possível fazer este investimento por meio dos direitos creditórios imobiliários conexos a imóveis rurais e títulos de securitização com lastro em direitos creditórios.

Categorias Fiagro

Atualmente no mercado financeiro existem três tipos de Fiagro, confira abaixo cada uma delas.

  • Fundos Imobiliários (FiagroFII)
  • Direitos Creditórios (FiagroFIDC)
  • Participações (FiagroFIP)

Para saber as vantagens e desvantagens de cada modalidade vamos aprofundar nosso conhecimento a respeito de cada uma individualmente. E desse modo definir qual se encaixa melhor com cada perfil de investidor.

Fundos Imobiliários: Fiagro-FII

Em primeiro lugar temos os FII Fiagro, esta categoria tem o objetivo de investir em terras agrícolas. E desta maneira valorizar e rentabilizar o investimento por meio das distribuições. Investir em terras agrícolas normalmente é difícil. Isto porque exige um grande aporte financeiro, mas com os FII Fiagro este investimento se torna mais acessível aos pequenos e médios investidores.

Direitos creditórios: Fiagro-FIDC

Os direitos creditórios são bens ou valores que pertencem a uma pessoa, porém ainda não está disponível. Ou seja é um dinheiro que você tem, mas não recebeu. As empresas agrícolas usam os FIDC para levantar recursos e conseguir financiar suas produções. Já que precisam manter seu fluxo de caixa, mas a receita apenas vem de tempos em tempos.

Melhor dizendo, não há entrada de dinheiro nos períodos entre as safras. E para evitar esta falta nos períodos de plantio, que são datas de muita importância as empresas usam FIDC para financiar suas operações. Tudo isso com uma taxa de juros menor e mais atraente.

Participações: Fiagro-FIP

Montar uma empresa agrícola não é uma tarefa nada fácil, exige um alto valor de investimento, além de vários outros recursos. Entretanto os Fundos de investimento em participações (Fiagro-FIP) dá aos investidores a chance de ter uma participação em empresas agrícolas. Aqui você fica apenas com a parte boa: os ganhos e também a possível valorização da empresa.

E qual é a rentabilidade?

Com toda a certeza você deve estar curioso para descobrir qual é a rentabilidade destes fundos. Entretanto a rentabilidade depende de cada fundo e do tipo de ativo que você escolhe. Isso porque um é mais volátil que o outro, claro que quanto mais volátil mais alta é a possibilidade de ganhos. Mas para quem gosta de instabilidade os FIDC é o Ideal, já que se trata de direitos creditórios.

Fiagro: fundo de investimento do agronegócio - agrocommodities
Fonte: Web

Em relação aos Fiagro FIP e os FIIP são mais voláteis nos seus rendimentos. Os ganhos mensais até podem acontecer, mas como são terras arrendadas ou empresas que recebem apenas nos períodos de safras a receita é distribuída primordialmente nesses períodos. Porquanto exige que os fundos criem estratégias para garantir um fluxo constante de pagamentos.

Podemos observar que os FII Fiagro tem rentabilidade compatível com os FII de tijolo, que está perto dos 4% ao ano. A primeira vista pode parecer pouco atrativo, mas é importante dizer que os ganhos estão atrelados a produtos agrícolas. E estes são indexados ao dólar, a tendência é dos ganhos serem maiores do que 4% a.a.

Porque o dólar tem como tendência natural no longo prazo valorizar. Portanto isto gera mais segurança e estabilidade aos investidores. O rendimento que estava previsto para 4% tem a chance de ser maior.

Vantagens e desvantagens do Fiagro

Vamos conhecer primeiramente as vantagens de se investir em Fundos de investimentos agropecuários.

  • Produtos relevantes no mercado (commodities)
  • Diversos produtos agrícolas negociados na bolsa como: milho, soja, café e outros.
  • Produtos com preços indexados ao dólar, seu valor tende a valorizar.
  • Facilidade em ter participação em empresas agrícolas, e na compra de terras.

Desvantagens

  • Determinados fundos estão vinculados a sazonalidade do setor (períodos de plantio e safra).
  • As receitas não são constantes por causa da sua sazonalidade.
  • Riscos relacionados ao clima, preços das commodities e variação do dólar.
  • Retenção de IRRF relativo aos rendimentos distribuídos.

Vale a pena investir?

Por ser uma nova modalidade de investimento no brasil, criada a pouco tempo, é certo que dúvidas surgem sobre este novo ativo. No entanto o Fiagro foi desenvolvido para captar investidores para o agronegócio brasileiro. Este setor é um dos que mais colabora para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do nosso país.

Para quem busca taxas melhores do que as de renda fixa, vale a pena correr um pouco a mais de risco. E além disso contribui para este setor da indústria brasileira que é um dos grandes responsáveis pelo nosso progresso e crescimento como nação.

Embora ainda não há um histórico expressivo sobre os ganhos, por se tratar de um Fundo que foi criado neste ano. Mas já temos algumas certezas, como por exemplo o crescimento da agroindústria nacional.

Como posso investir em Fiagro?

Por fim, como investir em Fundos agropecuários? a resposta é bem simples, é da mesma forma que se faz com os ativos de FII e FIP, por exemplo. Mas antes disso é preciso ter uma conta em uma corretora e também ter acesso ao home broker. Já na plataforma insira o ticker do ativo e execute a compra.

Atualmente existe 7 FII Fiagro de acordo com o site da B3, são eles:

  • FDO INV CADEIAS PROD AGRO RIZA AGRO FIAGRO IMOB; RZAG11
  • FG/AGRO FDO DE INVEST – FIAGRO – IMOBILIÁRIO; FGAA11
  • GALÁPAGOS RECEBÍVEIS DO AGRONEGÓCIO – FIAGRO-IMOB; GCRA11
  • KINEA CRÉDITO AGRO FIAGRO-IMOBILIÁRIO; KNCA11
  • SANTA FÉ TERRA MATER – FIAGRO – IMOBILIÁRIO; FARM11
  • VALORA CRA FDO INV NAS CAD PROD AGRO FIAGRO – IMOB; VGIA11
  • XP CRÉDITO AGRÍCOLA FDO INV FIAGRO IMOBILIÁRIO; XPCA11.

Ficou alguma dúvida sobre o que é Fiagro? então deixe um comentário que em breve retornaremos. E compartilhe este artigo com seus amigos para eles também conhecerem este novo ativo.

Agradecemos por confiar no nosso conteúdo e lhe desejamos sucesso na sua vida financeira.

Cristã, 23 anos, Formada em ciências econômicas. Escrevo para o Ideal Finanças e outros sites do grupo SED.

Artigos relacionados

Deixe um comentário