Previdência privada, o que é? e como investir?

A previdência privada é uma preparação financeira pensada para o longo prazo (futuro). E as pessoas que faz este planejamento, o faz pensando em sua aposentadoria. Ou então, na educação dos filhos, compra de bens e imóveis, períodos de descanso, entre outros.

E atualmente no Brasil, ter a previdência privada é uma opção mais segura em relação ao direito e ao valor da aposentadoria. Já que a previdência social gerida pelo Governo, está em meio há diversos rumores, e recentemente passou por mudanças que não agradou a maioria.

E vamos combinar que um planejamento pronto é uma opção mais fácil para quem não tem conhecimento para diversificar carteiras de investimento. Ou então para aqueles que não conseguem ter controle sobre suas finanças e sempre gasta tudo o que tem em mãos.

O que é Previdência privada?

A previdência privada é uma aposentadoria que não está ligada ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Ou seja ela é um planejamento financeiro para o futuro. Normalmente seu objetivo final é formar ou complementar a aposentadoria. Mas também para investimento em casa própria, estudo dos filhos, períodos sabáticos, entre outros.

E quanto antes ele é iniciado, mais chances o individuo tem de se deparar com bons rendimentos e oportunidades.

Previdência privada, o que é? E como investir? - como funcionam os aportes da previdencia privada
Fonte: Web

Diferença entre previdência fechada e aberta

No geral temos 2 tipos de previdência: fechada e aberta. Em primeiro lugar a previdência fechada se dá quando uma empresa sem fins lucrativos é responsável pela arrecadação e projeção dos investimentos dos contribuintes. Nesta categoria está inclusa empresas ou instituições públicas.

em contrapartida a previdência aberta é feita pelo próprio signatário, e está ramificada em dois modelos:

  • Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), aqui a contribuição é feita mensalmente para assegurar uma quantia final. Que é dada pela soma das aplicações mais os juros sobre elas.
  •  Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL), agora neste modelo é feito um acréscimo a renda recebida pela aposentadoria social.

como investir na previdência privada

Se você está planejando começar sua previdência, mas não sabe como fazer é muito simples. Você precisa ir até uma instituição financeira, se é cliente de um banco basta ir a sua agencia e se informar das opções que seu banco oferece.

Mas o mais recomendado é ir até as financeiras mais inovadoras que investem em um público mais digital. Isto porque estas novas empresas tem preços competitivos e taxas de administração mais barata.

Nós do ideal Finanças indicamos algumas instituições com boas opções, mas antes disso é importante dizer que você precisa fazer sua própria pesquisa e ver qual se encaixa melhor com seu perfil.

Quando não investir na previdência privada?

Existe alguns pontos importantes que você precisa avaliar antes de escolher a sua previdência privada. O primeiro é os impostos que estão associados a ela, isto por que eles afetam diretamente o resultado final.

Previdência privada, o que é? E como investir? - images
Fonte: Web

Outro ponto negativo é a falta de flexibilidade em relação a outros investimentos. Observe bem porque se por algum motivo precisar retirar o valor depositado antes do prazo trará prejuízos. Ou então a instituição não é segura e traz risco de falir a qualquer momento.

Quais as taxas aplicadas ?

As taxas é algo que preocupa todo investidor, por este motivo é importante saber exatamente o que está sendo cobrado. Em resumo, na previdência privada existe duas principais taxas:

  1. Taxa administrativa: cobrada pela instituição para gerir o valor investido.
  2. Taxa de carregamento: ela incide sobre cada um dos aportes feitos na conta.

Entretanto além destas duas taxas, é necessário estar de olho as taxas que cai sobre os planos, seja PGBL ou VGBL. Os valores pode ser regressivo, onde a porcentagem diminui de acordo com o tempo que se passa. Ou então progressivo que acontece ao contrario, a taxa sobe conforme o valor depositado aumenta.

também leia:

Melhores pagadoras de dividendos em 2021

Obrigado por confiar em nosso conteúdo, te desejamos sucesso financeiro. E se ficou alguma dúvida deixe nos comentários.

Cristã, 23 anos, Formada em ciências econômicas. Escrevo para o Ideal Finanças e outros sites do grupo SED.

Artigos relacionados

Deixe um comentário