Regra 50 30 20 – método simples para organizar as finanças

A regra 50 30 20 é um esquema de organização das finanças pessoais, e a sua base é a porcentagem. E se você tem tentado se organizar e evitar gastos desnecessários, mas não sabe por onde começar. Então saiba que este método que vamos ensinar é simples e eficiente para controlar seu precioso dinheiro.

E tudo isso, sem deixar de lado as suas necessidades básicas, ou deixar de lado aquilo que gosta. Infelizmente, de acordo com os dados da SERASA cerca de 30% da população brasileira está endividada. Isto é um número muito alarmante, e os dados apenas comprovam o que já sabemos, os brasileiros tem falta de educação financeira.

E diante disso, nós do Ideal Finanças, trazemos a você leitos a regra 50 30 20. Para te ajudar a controlar o orçamento, e não cair na lista de inadimplência. E se você já está nela com toda a certeza esta regra vai te ajudar a sair dela.

O que é a regra 50 30 20 ?

Em resumo, a regra 50 30 20 é uma técnica para organizar as finanças pessoais com base em porcentagens. Este método se enquadra entre as chamadas regras de bolso, ou seja, ela pode ser aplicada por qualquer pessoa que deseja alcançar a liberdade financeira. Isso independente da classe social, padrões de vida ou nível de instrução.

O conceito é que 50% da sua renda pessoal ou familiar deve ser destinada para os gastos essenciais. Já os 30% é para os gastos com supérfluos ou variáveis, aqueles que mantém o seu estilo de vida. E por ultimo os 20% restantes deve ser poupado, para investir, pagar dividas ou outra prioridade.

Como organizar os gastos mensais?

Regra 50 30 20 - método simples para organizar as finanças - conceito de planejamento
Fonte: Controle Financeiro

Primeiramente, defina os seus gastos de acordo com as porcentagens especificas da regra 50 20 30. E para isso entenda o valor da sua renda líquida e também as suas necessidades e desejos de acordo com seu estilo de vida. E além disso defina suas metas, e objetivos a médio e a longo prazo.

Estipule os gastos essenciais

De acordo com a regra do 50 20 30, metade da renda, ou em outras palavras 50% da sua receita é para os gastos essenciais. Então o primeiro passo é definir suas despesas essenciais, e as que são supérfluas. Esta fase é a mais difícil, pois sabemos que é doloroso abrir mão de algumas regalias.

Aqui você tem que de fato entrar no modo desapego, encare todas as suas contas e se pergunte quais são realmente essenciais. Gastos essenciais são aqueles que garantem a sua sobrevivência, nada além disso. Faça tudo com sinceridade sem tentar encaixar coisas que você não precisa.

Na regra 50 30 20 são considerados gastos essenciais:

  1. Moradia (inclui aluguel, IPTU, condomínio, financiamento).
  2. Água.
  3. Luz.
  4. Internet.
  5. Alimentação.
  6. Produtos de higiene e limpeza.
  7. Gás de cozinha.
  8. Transporte.
  9. Saúde.

Seguindo este exemplo você consegue montar a primeira parte da sua organização financeira. Caso exista outro gasto que você tenha, pode encaixar na planilha.

Gastos supérfluos

Após organizar seus gastos essenciais, é a melhor parte que é separar 30% dos seus ganhos para seus gastos variáveis. Ou seja, tudo aquilo que é dispensável que você compra de maneira esporádica. Nessa parte é onde você pode manter sua qualidade de vida, e os passeios com os amigos ou família.

Alguns exemplos são:

  1. Serviços e produtos de beleza.
  2. Associação em clubes.
  3. Mensalidade de academias.
  4. Mimos cotidianos.
  5. Almoços e jantares em restaurantes.
  6. Viagens.
  7. Compras de novos aparelhos eletrônicos.

Tudo isso é ajustável, mas você precisa perceber qual é o valor que corresponde a 30% da sua renda. E então adeque os seus gastos e suas prioridades, aquilo que você não pode abrir mão.

Definindo sua prioridade

E por fim restou os 20% da sua renda, este valor você deve reservar/guardar. Este valor é para investir em você mesmo e te proporcionar liberdade financeira a longo prazo. E para saber o que fazer com este dinheiro primeiramente defina seus objetivos por ordem de prioridade, começando pelos mais urgentes.

Regra 50 30 20 - método simples para organizar as finanças - regra 50 30 20
Fonte: Sonhos pessoais

Nesta etapa a regra 50 30 20 exige que você defina claramente sua prioridade. Se você tem alguma duvida preparamos um exemplo para te ajudar. Veja abaixo:

  1. Reserva de emergência.
  2. Quitação de dívidas.
  3. Abrir um negócio próprio.
  4. Educação.
  5. Comprar, ou reformar a casa.
  6. Manutenção ou troca do automóvel.

Como aplicar na prática a regra 50 30 20

Para sair da teoria e mudar de uma vez por todas a sua vida financeira, você precisa ter disciplina e não desistir. Mês após mês mantenha a ordem e não ceda aos impulsos emocionais ou aos incentivos do marketing. Se você entendeu isto os próximos passos você tira de letra.

1. calcule os percentuais

Para definir o valor de cada percentual, é necessário saber o valor exato do seu salario, ou seja, sua renda líquida. Se você trabalha no regime CLT basta deduzir os descontos em folhas de pagamento, os impostos e tarifas bancarias se houver. Logo após divida corretamente 50% 30% e 20% do seu salario.

Já para os empresários e autônomos essa tarefa é um pouco mais complicada, por isso se deve ter um conhecimento sobre seu fluxo de caixa.

2. Use a tecnologia ao seu favor

Ao usar a regra 50 20 30 você pode usar aplicativos ou gerenciadores financeiros que automatizam o controle de gastos. Alguns internet banks fazem o gráfico de gastos mensais, o que pode te ajudar nesta etapa de adaptação.

Planilhas no Excel também fazem bem este trabalho. E com isso defina os gastos que irá manter e os que vai eliminar do seu orçamento.

3. Não ultrapasse os limites da regra 50 30 20

A regra é bem flexível, porém perde totalmente a sua eficiência se você ultrapassar a porcentagem estabelecida. Se preocupe em não gastar mais do que 50% em despesas essenciais. Então faça uma readaptação e tente economizar ou reduzir estas despesas.

Sempre ajuste os 2 primeiros limites para menos. E aumente o valor destinado para investimento.

4. Priorize as dívidas em atraso

Não vai adiantar ter dinheiro investido ou guardado se você tem dívidas atrasadas, ou mesmo ter o nome no SERASA. Então sua prioridade é pagar tudo que está em atraso. A saúde financeira é sobre criar um futuro sem pendencias do passado.

Conheça ainda nosso artigo Renda Extra: 7 ideias para ter mais dinheiro. Ele mostra dicas para você ter uma vida de total independência financeira trabalhando apenas de 2 a 3 horas por dia. Ideal para quem trabalha na CLT e tem uma carga horaria definida.

Conclusão – Regra 50 30 20

Por fim querido leitor, esta regra é simples e se bem aplicada pode te ajudar a sair das dividas e conquistar seus sonhos pessoais. Entretanto, ela depende de disposição e disciplina da sua parte. Nada é num passe de mágica, mas tudo exige esforço e trabalho duro. Então comece hoje mesmo.

Divida seu salario ou renda em 3 partes 50% para as despesas essenciais, 30% para os gastos com supérfluos e 20% guarde para investir ou pagar dividas. Não ultrapasse os limites estabelecidos, se possível reduza os gastos essenciais ao máximo que conseguir. Se você pagar tudo e sobrar algum valor sugiro que guarde juntamente com os 20%.

Agradeço por ter lido o conteúdo sobre a regra 50 30 20, e se ficou com duvidas ou tem alguma sugestão nos deixe um comentário. Desejo a você sucesso financeiro, e não esqueça de compartilhar com os amigos.

Cristã, 23 anos, Formada em ciências econômicas. Escrevo para o Ideal Finanças e outros sites do grupo SED.

Artigos relacionados

Deixe um comentário